domingo, 12 de setembro de 2021

Criptos não são moedas



Veja se parece absurda a história abaixo:


Eu e uns amigos criamos um produto virtual chamado ‘glerk’. Fizemos uma página para vender glerks, um revolucionário produto que irá mudar a humanidade e a forma com que encaramos o dinheiro. Com glerk você não dependerá de governos, nem de sua mãe para ser feliz e acumular riqueza. O preço do glerk é dinâmico: quanto mais gente comprar glerks, mais caro ele vai ficando; quanto mais gente quiser vender os glerks que tem, o preço dele vai caindo. Nossa página de vendas é totalmente segura devido a uma nova tecnologia que só os sábios sabem explicar.

Não é possível comprar nada com glerks, somente trocar sua moeda local (real, dólar, etc) por glerks. Alguns poucos usuários de glerks também aceitam glerks como pagamento por serviços, infelizmente quase nenhum no Brasil POR ENQUANTO (apesar de já existir glerk há 13 anos).

(história inventada por mim)


Leia agora o conceito de moeda (Wikipedia):


Moeda é o meio pelo qual são efetuadas as transações monetárias. É todo ativo que constitua forma imediata de solver débitos, com aceitabilidade geral e disponibilidade imediata, e que confere ao seu titular um direito de saque sobre o produto social.


Glerk, bitcoin, ethereum ou qualquer cripto não é moeda. Você não consegue pegar sua cripto e comprar pão na padaria (por favor, sem mimimi em dizer que seu amigo que mora na California consegue comprar um latte machiatto na padoca high tech da rua dele) ou qualquer produto em praticamente qualquer país – antes você precisa converter sua cripto em uma verdadeira moeda para adquirir um bem ou solver seu débito.


Em resumo, criptos são PRODUTOS, e não moedas. Produtos fictícios, vale ressaltar.

Definição de ativo:

Pode ser classificado como ativo tudo o que pode ser convertido em dinheiro de alguma forma. Por exemplo, o dinheiro em banco é um ativo, o estoque da empresa pode ser vendido e virar dinheiro, então é um ativo, o carro da empresa pode ser vendido e virar dinheiro, então é um ativo.


Ok, produtos e dinheiro são ativos, então cripto moedas também são, porém estão longe de poder serem chamadas de moedas.


“Ah, mas eu posso converter reais em bitcoin no Brasil, depois converter bitcoins em dólares lá nos EUA”. Pode mesmo, da mesma forma que você pode ir ao Paraguai, converter dólares ou guaranis em um celular, cruzar a fronteira e vender o celular no Brasil, convertendo em reais. Pode comprar um produto no AliExpress e revender no Brasil, convertendo ele em reais. A única diferença é a volatilidade: enquanto o “produto cripto” varia muito diariamente, seu produto físico varia pela inflação (e eventual câmbio, se for importado).


Por que eu investiria em um produto fictício?


Dependo que alguém queira esse produto fictício para vendê-lo e convertê-lo em MOEDA de verdade.


“AC, você não entende: há uma escassez de critpo moeda” – escassez essa inventada e só daquela cripto. Digamos que sejam mineradas todas as bitcoins possíveis. O que impede de a “coletividade” deliberar sobre aumentar o número de bitcoins em circulação? Ou, mais fácil ainda, por que as pessoas iriam pagar cada vez mais caro numa então escassa bitcoin se é possível comprar centenas de produtos semelhantes?


Veja bem, pouco me importa falar aqui sobre segurança, blockchain, impenhorabilidade, “fora do alcance dos governos”, “criada pelo povo e para o povo” ou qualquer retórica a respeito de cripto moedas. Estou escrevendo sobre o que são no mundo real.


“Eeeeeeeee dor de corno! Nunca comprou, tá vendo uma galera multiplicar patrimônio com as criptos e tá aí difamando”. Nada disso, caro leitor. Também nunca comprei ações da Tesla, Apple, Banco Inter ou Magalu, nem por isso vou sair detonando esses ativos.


Não quero afirmar que criptos são pirâmides, só reflita comigo: se ninguém mais quiser comprar uma ação de uma empresa, um fundo imobiliário proprietário de um prédio, um título do Tesouro Nacional ou uma debênture de concessionária de energia, a empresa vai deixar de existir, o prédio vai sumir, o Governo vai acabar ou a concessionária vai falir? Negativo a todas as respostas.


A empresa seguirá existindo por seu valor contábil, o fundo continuará sendo proprietário do prédio e acruando seu aluguel, o Governo seguirá existindo e a concessionária precisará buscar outro meio de empréstimo. Você, o titular dos ativos, continuará sendo sócio de uma empresa que poderá distribuir lucros (sujeito à recompra de sua ação pela empresa), proprietário de uma fração de um prédio, titular dos juros que o Governo e a concessionária prometeram pagar (passíveis de ações judiciais e inúmeras medidas protetivas em caso de calote, mesmo que demoradas).


Agora, e se cada vez menos pessoas quiserem comprar bitcoin, Ethereum, etc? Se 70% dos investidores concluírem que nada se compra com cripto, a não ser dinheiro de verdade, e quiserem fazer a conversão? Você, que não vendeu, terá um produto fictício na tela do seu computador ou no seu pen drive e dependerá que novas pessoas ACREDITEM que aquele produto é uma boa opção de investimento.


Adoraria ler seus contra-argumentos nos comentários demonstrando que criptos não dependem exclusivamente de novos crentes para que seus preços subam e elas sigam existindo.


O fato é que o mundo é mais tecnológico a cada segundo e, enquanto criptos tiverem suas imagens vendidas – por proprietários - como o novo ouro; enquanto crentes no argumento comprarem essa imagem e as criptos; os produtos inventados perpetuarão. Talvez você morra sem que o número de descrentes supere o de crentes; talvez você resolva converter seus ativos inventados em qualquer moeda de verdade ainda com lucro (aliás, torço por isso, não quero que nenhum leitor daqui tenha prejuízo).


Há pouco tempo ruíram algumas pirâmides no RJ, dentre elas duas “empresas” que vendiam juros de 10% ao mês ao comprador/investidor, a primeira dizendo que aplicava o dinheiro em bitcoin; a segunda dizendo que sabia a fórmula mágica para ganhos em apostas esportivas. Se realmente davam tais destinos ao dinheiro, não sei, mas sem dúvida a segunda era bem mais honesta deixando claro que apostava a grana.


Abraço


Obs: apostei 5k há alguns meses num fundo de cripto (e vou deixar lá), assim como já joguei umas pratas fora em sites de poker, blackjack e jogos de futebol.

24 comentários:

  1. Pra mim criptomoedas são cheques em branco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por aí. Você assina o cheque sem haver favorecido e podendo endossar.

      Excluir
  2. Este debate só será clarificado com o tempo.
    Mas melhor ter um pouco caso alguma aplicação importante seja vislumbrada.

    Um problema que vejo nos argumentos contrários a cripto e q estes mesmos argumentos podem ser usados a outro ativos. Por exemplo.
    Qual a função do ouro ou de uma acao? Quem dirá o preço do ouro ou da ação? Quem crê ou não crê no ouro ou na acao.
    Note q menciono a acao e não a empresa como e falado no texto, já q a empresa sim tem um valor, mas a acao depende também da crença do mercado.

    E talvez por isso este debate continue já q os argumentos dos dois lados são bem parecidos no final

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza só o tempo dirá, estou muito longe de ser paladino da verdade e gosto de ler pontos de vista diferentes.

      Sobre uma ação, se ela sumir da sua tela, você pode reclamar com a corretora, com a B3, com a empresa emissora da ação, com a CVM e com o Judiciário. Se sua cripto sumir da carteira, você não pode reclamar a ninguém.

      Ouro é matéria-prima para joias, artefatos de alta precisão, dentre inúmeras aplicações no mundo real. Sua escassez é real. Cripto sequer é matéria; é criação de uma ou mais pessoas, um produto fictício, como descrevi.
      Ouro é o que você consegue com o Tinder; cripto é o que você consegue em qualquer site pornô.

      Excluir
    2. O exemplo que deu das acoes, vc nao pode aplicar ao ouro nao e mesmo? Se roubarem o seu ouro, ja era.
      De qq forma, quando me referi ao ouro, nao era o ouro fisico, era o papel que representa o ouro, ou o papel que representa uma acao e nao uma empresa.
      O valor destes papeis respondem a crenca das pessoas.

      So para clarificar, eu nao estou convencido sobre as criptos, tenho menos de 2% do patrimonio em cripts, mas acho que os argumentos contrarios as criptos sao tao fracos quanto aos argumentos a favor.

      Excluir
  3. AC,

    Só o tempo dirá se as criptos realmente se tornarão o que de fato pretendem ser.

    Algumas ideias são interessantes, disruptivas em relação ao que estamos acostumados, mas será que tudo isso vai se tornar realidade?

    Em relação à escassez, você tem razão. Quem pode garantir que o que é dado como certo hoje permanecerá assim para sempre? A própria tecnologia e ciência a cada dia estão se reinventando, descobrindo e desenvolvendo novas soluções e novos produtos.

    Boa semana,
    Simplicidade e Harmonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rosana, eu costumo abraçar muitas ideias disruptivas e novidades. Sou do tipo que come grilo frito e chocolate com aipim se disserem que é bom.
      Longe de dizer que meu ponto de vista é o certo, só quis botar no ar meus pensamentos sobre investir em um ativo artificial e sem proteção.
      Boa semana também!

      Excluir
  4. Mano você não deveria escrever sobre uma parada que você não entende nada, só de ter comprado cryptos através de algum fundo já fica claro que você não sabe oque está fazendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon, se eu fosse escrever só sobre o que eu entendo, eu seria iletrado até hoje!
      Comprei em fundo porque: 1) a última coisa que quero é mais uma conta pra olhar; 2) tampouco quero uma hard wallet; 3) não estou nem um pouco preocupado com confisco ou omitir algo do Governo, declaro tudo pago imposto pra caceta (com raiva, claro) pra não ter problema.

      Excluir
  5. Vou fazer um comentário que li esses dias:

    "A pessoa mais inteligente e a mais burra que conheço estão comprando Criptos."

    Com isso, você pode ter suas conclusões.

    Sugiro ver todos os videos no youtube de

    Michael Saylor

    e

    Raul Paul


    abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu as sugestões, Marcus. Assisti a um vídeo de cada, ambos com viés de confirmação de criptos e seus porquês. Há anos eu recebo algumas newsletters e duas delas (Nat Eliason e Dror Poleg) são de ferrenhos defensores/investidores de criptos.
      Não vou dizer que é burro ou inteligente quem investe, só expus as razões de eu não investir (esses 5k de aposta nem considero investimento).

      Entre ter 250k pra ter 1 bitcoin ou um apartamento para renda, qual o mais seguro? A única razão que vejo escolher a cripto é a ganância de ficar rico numa velocidade maior que o mercado.

      Abraço e boa sorte pra gente

      Excluir
  6. Estava com saudade de polêmica em AC? rsrs... Eu pessoal concordo com você (só invisto no que entendo e já tentei diversas vezes entender criptomoedas sem sucesso), mas tenho diversos colegas inteligentes que defendem criptomoedas.
    Sugestão para novo post polêmico: Ser FIRE com FIIs ou ações com foco em dividendos...kkk

    Grande abraço!

    VVI - vvibr.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahha
      tava na hora de soltar uma polêmica... conheço também pessoas bem inteligentes que investem FIRME em criptos, assim como os que são só surfistas (vide Sr. IF 365).
      Gostei da sugestão, em breve virá um desses.
      Abraçao

      Excluir
  7. Aeeeee… comprou Bitcoin finalmente. Bem-vindo ao clube dos futuros bilionários da humanidade. Agora só falta aprender oq comprou pois falou muita merda no post!kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamu junto, Sr. IF! Fiz aqui no blog porque no Boteco seríamos dois falando merda, aí cansaria o ouvinte.
      Todo mundo que comprar cripto vai ser multimilionário e quem não comprar será a mulher do padre.

      Excluir
  8. Com certeza ações são menos arriscadas que criptos... por isso a volatilidade das criptos são bem mais amplas...

    Agora, imagina vc em 1930, falar pra galera nao comprar ações pq investir nas carroças, chapeus de couro ou em ferraduras era mais seguro!!

    Investir em no Mercado Financeiro em 1930 era a mesma coisa que investir em criptos atualmente... era trocar algo seguro e real na epoca por algo em nascimento e altamente arriscado... e a Bolsa de Valores virou o que virou!!!

    Não apostaria todas minhas fichas nas criptos, mas tb não perderei o timming!! Minha cabeça de 40 nao consegue mais entender o mundo que está vindo... Criptos, NFTs, Axyes...

    Crianças se tornando milionarios com esforço mínimo... não entendo. Não eh da minha geração.

    E pra não ficar muito distante disso, me resta "apostar" que esse mundo cripto e virtual que se desenha será o nosso futuro mundo REAL...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ações e quase tudo no mercado financeiro possui fundamento legal, estrutural e rede de suporte a quem reclamar (Justiça em último caso). Cripto é um produto virtual criado pra quem quer ficar rico rápido.

      Você que tem 40, provavelmente vai lembrar da febre de investimentos no boi gordo, criação de avestruz, Telexfree... o fato é que criptos ganharam proporção mundial graças à internet, aos "fundamentos" contra o Governo (amado pelos mais jovens) e à tecnologia disruptiva.

      A tecnologia eu de fato acredito que exista e funcione bem, agora, só porque um produto virtual está amparado nessa tecnologia faz dele um investimento... a quantidade de criptos que surgem semanalmente já é um indício do início do fim, a meu ver.

      Excluir
  9. Enquanto isso, a opinião dos FATFIRE gringos...
    https://mrfirestation.com/2021/09/13/how-much-are-people-betting-on-cryptos

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela coragem de postar algo assim tão contra as últimas tendencias !!! Do que li sobre o assunto, realmente não sao moedas pelo que vc explicou, pq ninguem fica transacionando com isso. Porém para ser moeda, primeiro tem que ter a propriedade de preservar valor ao longo do tempo, como o ouro por exemplo, que inclusive foi moeda por muito tempo. Em tese o BTC preserva seu valor pois ele nao pode ser inflacionado, nao da pra criar mais do nada.
    Outro fato interessante é que as pessoas tendem a guardar a moeda boa e circular a ruim. Será que um dia guardaremos BTC mas no dia a dia circularemos USD ou BRL ? Isso na pratica é o que acontece. É fato que as moedas tradicionais estão perdendo fundamentos e o capitalismo está vivo por aparelhos, porém nao arrisco a dizer o que virá depois. Talvez alguma cripto. O fato é que isso nao acontecerá na nossa geracao. Da uma olhada no canal do otavio paranhos que ele explica porque nao investe em cripto. Não sao produtos fictícios e sim colecionáveis na visao dele. Definitivamente cripto nao é moeda (ainda), nem é investimento porém talvez sirva como preservacao de valor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Vagabundo! Tem "fundamento" pra tudo e to eu aqui no post apresentando os meus...
      "Em tese o BTC preserva seu valor pois ele nao pode ser inflacionado, nao da pra criar mais do nada." - veja https://academy.bit2me.com/pt/quantos-bitcoins-pode-haver/
      Sobre "criar mais do nada", talvez não BTC, mas toda semana surge uma nova cripto. Se der mole, já já tem mais "dólares virtuais" em criptos do que em moeda de verdade. Aí que a casa cai.

      "as pessoas tendem a guardar a moeda boa e circular a ruim" - marromenos. Uma geração acima da nossa acostumou a "guardar dólar", mas era extremamente comum imóveis serem anunciados e vendidos em dólares nos anos 80 e início dos 90. Na Argentina e no Uruguai, tanto imóveis quanto automóveis são majoritariamente anunciados e transacionados em dólares. Se cripto não for útil para transação na prática, também não serviria como reserva de valor, a meu ver.

      Esse papo de falência do capitalismo que o Fernando Ulrich e mais uma turma prega é cheio de silogismos que devemos ter cuidado. Como você disse, não creio que em menos de 50 anos haja uma mudança do sistema que substitua o dinheiro emitido pelo governo como base de troca. Deixarei, então, essa preocupação pros meus filhos e netos.
      Abraço

      Excluir
  11. cripto não são moedas e para mim tudo vale ZERO.
    mas tbm tenho minha apostinha.
    por outro lado, depois que entrei nesse mundo, vi que isso é uma "religião" para muitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, Mineirin
      Galera é torcedor. Investidor de bitcoin tá igual bolsonarista ou lulista, defende independente da circunstância e sempre tem uma desculpa ou razão em caso de revés.

      Excluir
  12. Em uma sociedade livre as pessoas escolhem o que elas querem usar como moeda.
    Hoje em dia somos forcados e usar "real", "dolar", "euro". Mas como sociedade ja usamos ouro, prata, e outros metais. Com a tecnologia foram criadas as criptomoedas. Mas apenas as pessoas podem dizer se elas seriam uma forma util de troca (ou armazenagem de valor).

    A discussao de moeda e trocas voluntarias e' muito interessante. Recomendo o livro "O Que o Governo Fez Com o Nosso Dinheiro?" de "Rothbard". Tem PDF gratuito na internet.

    ResponderExcluir