sábado, 5 de setembro de 2020

O Trainee

 

Você já tomou alguma decisão que mudaria sua vida para sempre?


O ano era 2007 e eu me formaria no final do ano. Trabalhando já como celetista no mundo corporativo (consegui efetivação no estágio), ainda acreditava que o “caminho natural” era ter um emprego, ser promovido e aposentar após algumas décadas.


Apesar de trabalhar numa empresa atuante em todo o Brasil, ela não tinha um plano de carreira bem definido e, após 2 promoções, o horizonte seria crescer mais só se alguém se aposentasse ou fosse demitido. Assim, pelo menos na época, a grande menina dos olhos do mundo corporativo era ingressar em um programa de trainee, pois muitas grandes empresas contratavam seus futuros executivos através deles (havendo intervalo somente entre 1 ano antes de formar e até 2 anos de formado para a maioria dos programas). Sempre desejei ter meu próprio negócio e sabia que, assim, poderia ter ganhos ilimitados, porém as políticas de remuneração e crescimento de carreira dos programas de trainee eram sedutoras para um jovem adulto que buscava independência.


Inscrevi-me em alguns programas e, após provas, dinâmicas de grupo e entrevistas, passei no programa da detentora das marcas Brastemp e Consul. Sempre soube que a vaga concorrida era para São Paulo, que não era minha cidade natal ou de residência, mas havia viabilidade de deslocamento por ônibus ou avião sempre que quisesse visitar família e amigos. Praticamente com tudo acertado, recebi uma ligação que dizia: “Veja, estamos transferindo o departamento que você será alocado para Joinville e você irá trabalhar lá”.


A notícia me impactou. Se, por um lado, eu iria ganhar 3x o salário que tinha mais benefícios, mais independência e um plano de carreira, por outro, estaria distante de tudo e todos, numa cidade com dificuldade de acesso bem maior que alguma capital e dificuldade de recolocação no mercado se algo desse errado. Ir para tão longe também faria eu renunciar a projetos paralelos que tinha em mente e, possivelmente, terminar o relacionamento que tinha na época.


Resumo do fim da história: conversei com minha chefe, ela me deu um aumento (no mesmo cargo), três meses depois fui promovido, 6 meses depois pedi demissão para trabalhar em outro local, fui demitido após 3 meses no novo local e, em seguida, 6 meses depois de formado, estava trabalhando por conta própria, o que segue até a presente data.


Às vezes penso: e se eu tivesse aceitado a vaga em Joinville? Talvez hoje eu fosse gerente de alguma área, talvez tivesse um baita salário fixo mais benefícios, talvez tivesse casado com uma bela sulista e teria tido uma vida muito mais pacata do que numa capital, talvez eu tivesse sido transferido pra São Paulo pouco após, talvez o crescimento na empresa pudesse me catapultar a voos mais altos no mundo corporativo. Fatalmente minha vida teria sido totalmente diferente e, provavelmente, hoje eu não pudesse declarar FIRE ou sequer teria mentalidade para desejar isso.


Penso na questão sem arrependimento, pois acho que tomei a melhor decisão. Não foi uma decisão do tipo “se eu não tivesse me atrasado, não teria encontrado a mulher da minha vida”; era um evento certo e determinado que só cabia a meu ser racional decidir. Não havia certo ou errado racionalmente, então segui o coração.


E você, leitor, já tomou alguma decisão que poderia ter mudado o rumo da sua vida? Conte sua história nos comentários.


Abraços

9 comentários:

  1. Acredito que escolher onde fazer faculdade, já que tinha passado em duas na época, foi uma decisão que certamente proporcionou grandes mudanças que aconteceram na minha vida nos anos seguintes.

    Abraço, meu caro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, escolha de faculdade é outra coisa, né? Pelo que te conheço, tenho certeza que fez uma excelente escolha.
      Abração

      Excluir
  2. Vixi, um monte, nem dá pra enumerar. No seu caso se tivesse ido pra Joinville com fome de carreira talvez acabasse voltando pra sp alguns anos depois. Acontece com muita gente, chega uma hora que o cara nao consegue crescer mais e acaba indo pra onde está o dinheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Vagabundo. Eu achava que sabia como o mundo funcionava, mas era um moleque de 21 anos que não sabia nada. Tenho certeza, porém, que a escolha feita me trouxe a um bom lugar.
      Abraço

      Excluir
  3. Olá sim tomei neste final do ano de 2019, solicitar a empresa para me mandar embora, pois queria parar um pouco com as viagens Brasil a fora, assim como você fui engenheiro Trainee em uma grande empresa de construção, é tinha que morar em vários estados brasileiros. Muito Ruim para a família. Agora estou tentando a vida de empresário, no meio desta crise. risos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba, MJ! Realmente tem que ter peito pra tomar a atitude que você teve e, por isso, te parabenizo.

      Ninguém poderia prever essa crise, mas não desanime, pois vida de empresário é sofrida no início, porém os frutos colhidos no futuro são muito compensatórios. Esatei aqui na sua torcida e, se quiser trocar ideia, basta fazer contato.

      Abraço

      Excluir
  4. Fala AC, tudo bem?
    Cara, seu post me fez viajar por algumas épocas distintas.
    Eu tomei decisões que mudaram radicalmente meu futuro por algumas vezes.
    Na maioria delas, fui chamado de "louco".
    Uma das mais importantes, foi pedir demissão da primeira empresa que trabalhei, onde em seis anos fui promovido sete vezes, justamente para virar Trainee em outra empresa (onde fui demitido 8 meses depois rs).
    Mas, graças à Deus e à muita perseverança, tudo deu sempre muito certo pra mim.
    Bem, os detalhes ficam para um post no futuro.
    Mas parabéns por empreender, estou começando a empreender agora (meu último post é sobre isso) e, apesar de não ser fácil, é bem gratificante.
    Um grande abraço e sucesso sempre.
    Stark.
    www.acumuladorcompulsivo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Stark! É sempre bom pensar em nossa "história alternativa", acho um exercício legal.
      Putz, que baque deve ter sido na época da sua demissão depois da raça de ter pedido demissão de onde te valorizaram. Ainda bem que deu tudo certo pra você e seguirei na torcida pra assim continue!
      Estou indo agora ver seu post recente.
      Abraço

      Excluir
  5. The first mechanical slot machine was the Liberty Bell, invented in 1895 by automotive mechanic, Charles Fey (1862–1944) of San Francisco. Diamond, spade, and heart symbols were painted around every reel, plus the picture of a cracked Liberty Bell. A spin leading to three Liberty Bells in a row gave the biggest payoff, a grand total of fifty cents or ten nickels. The days of hitting three cherries as machines jingle and jangle whereas spitting out a mountain of quarters are lengthy gone. Today’s machines are more akin to elaborate video games whereas others are licensed from in style films and TV shows—including The Godfather, The Wizard of Oz, The Simpsons, Game of Thrones and Crazy Rich Asians. And the key to profitable games right now is immersion—keeping a participant in the seat {as lengthy as|so lengthy as} potential with video clips on 토토사이트 large screens, loads of deal of} bonus reels and oversize, ergonomic chairs constructed for comfort.

    ResponderExcluir